Novidade criada na reforma trabalhista, contrato intermitente ainda não decolou - Trabalho Hoje

PUBLICIDADE

Compartilhe no Facebook
Siga-nos no Twitter

Opinião

Desenho de um trabalhador triste sentado em cima de uma ampulheta.

12/09/18 | Novidade criada na reforma trabalhista, contrato intermitente ainda não decolou

Saiu no Estadão:

“Criado com a reforma trabalhista com a promessa de formalizar o trabalhador sem jornada fixa, o contrato intermitente ainda decepciona. No acumulado deste ano, o saldo de vagas de emprego desse tipo – a diferença entre os postos que foram abertos e fechados – representa 5% do saldo total de postos entre janeiro e julho, segundo o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho.

O Caged de julho aponta que o saldo de vagas era de 47,3 mil para todas os tipos de contratação, mas apenas 3,4 mil deles eram contratos intermitentes.

O intermitente surgiu com a reforma trabalhista, em novembro, como uma maneira de formalizar quem trabalha sob demanda. Esse empregado é chamado para prestar serviços de tempos em tempos, sendo convocado pela empresa para trabalhar com até três dias de antecedência e recebendo por hora trabalhada. É diferente do trabalhador temporário, contratado por até 180 dias e que são prorrogáveis por mais 90.”

Veja a matéria completa no site do Estadão.

por: Fernando Gimenes, Gestor de Conteúdo do Portal Trabalho Hoje.

    Os comentários não representam a opinião do portal, sendo de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. Comentários impróprios ou que contenham links e dados pessoais serão excluídos.

    Deixe uma resposta

    Voltar
    

    ® 2018 Trabalho Hoje | Termos de Uso | Política de Privacidade | Desenvolvido por Informal Informática