Emprego formal sofre forte perda no mês de março - Trabalho Hoje

PUBLICIDADE

Compartilhe no Facebook
Siga-nos no Twitter

Opinião

CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

24/04/19 | Emprego formal sofre forte perda no mês de março

Segundo os dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, o País perdeu mais de 43 mil empregos com carteira de trabalho no mês de março, um resultado atípico e inesperado para este período (Gráfico 1).

Excetuando o setor de Serviços, que gerou pífios 4.5 mil empregos, os demais grandes setores perderam postos de trabalho com destaque negativo para o setor Comércio, com -28 mil empregos (Gráfico 2).

Todas as regiões geográficas perderam vagas e apenas oito Estados tiveram geração positiva de empregos.

O salário real de admissão, R$ 1.571,58, manteve-se estável em relação ao mês anterior.

Um péssimo resultado, que pode ser atribuído ao foco excessivo de algumas áreas do Governo na reforma da Previdência Social, contagiando negativamente o mercado de trabalho. O mês de março normalmente é positivo ao longo da série, sendo que no mesmo período do ano anterior foram gerados 56 mil no referido mês (série não ajustada). A reforma vem sendo tratada ao longo dos últimos anos e vai progredir, mas uma pressão excessiva pode prejudicar a economia e consequentemente o mercado de trabalho.

Para mais informações sobre a divulgação do CAGED de março/2019, consulte a divulgação oficial da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Gráfico 1

2019-04-24_152535

Fonte: CAGED/MT

Gráfico 2

2019-04-24_152912

Fonte: CAGED/MT

por: Rodolfo Torelly, Especialista em Mercado de Trabalho.

    Os comentários não representam a opinião do portal, sendo de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. Comentários impróprios ou que contenham links e dados pessoais serão excluídos.

    Deixe uma resposta

    Voltar
    

    ® 2019 Trabalho Hoje | Termos de Uso | Política de Privacidade | Desenvolvido por Informal Informática