Emprego formal encerra 2018 com criação de 529.554 postos de trabalho - Trabalho Hoje

PUBLICIDADE

Compartilhe no Facebook
Siga-nos no Twitter

Opinião

CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados

23/01/19 | Emprego formal encerra 2018 com criação de 529.554 postos de trabalho

O Ministério da Economia divulgou os dados da Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – CAGED – relativos ao mês de dezembro de 2018, revelando uma perda de 334.462 empregos formais (Gráfico 1). Vale destacar que por motivos sazonais relativos às contratações e desligamento de trabalhadores temporárias de fim de ano, o mês de dezembro apresenta resultado negativo em toda a série do CAGED disponível, a partir de 1992.

Excetuando o setor do Comércio, que gerou 19.643 vagas, todos os demais setores de atividade apresentaram variação negativa no mês, liderados pela Indústria (-118 mil) e pelos Serviços (-117 mil) (Gráfico 2).

Em nível Regional e Estadual, todas as áreas geográficas apresentaram variação negativa no mês, com destaque negativo para a Região Sudeste com -167 mil e o Estado de São Paulo com -110 mil vagas perdidas.

O Salário médio de admissão, R$ 1.531,28, apresentou variação positiva de 0,19%

As novas modalidades de emprego, introduzidas pela reforma trabalhista, apresentaram variação positiva de cerca de 3.5 mil ocupações, fato que certamente se deve à intermitência característica do tipo de vínculo.

No ano de 2018 o Brasil apresentou o seu melhor resultado desde 2013, 529.554 empregos com carteira, revertendo o resultado negativo dos últimos três anos.

Em 12 meses todos os grandes setores de atividade apresentaram variação positiva, com grande destaque para o setor de serviços com 398 mil novas vagas e Comércio com 102 mil. Vale ainda destacar a discreta variação positiva da Construção Civil, com 18 mil. Apenas a Administração Pública perdeu cerca de 4 mil postos de trabalho em 2018.

Todas as cinco regiões apresentaram variação positiva. Em nível estadual, 23 unidades da federação também apresentaram variação positiva.

O mês de dezembro poderia ter sido um pouco melhor, mas não foi ruim se levada em conta as características do mês. Vale destacar que o resultado alcançado é semelhante ao de 2017 (-328.539), que foi o melhor dezembro desde 2007.

No que se refere ao ano de 2018, foi revertido um quadro de três anos consecutivos de perdas de empregos com carteira assinada, o melhor resultado desde 2013.

Os sinais emitidos pelos principais indicadores econômicos apontam para um 2019 melhor, com uma previsão de crescimento do Fundo Monetário Internacional (FMI) para o Brasil  de 2,4%. Neste ritmo, certamente serão criados mais de 1 milhão de novos empregos com carteira ao longo deste ano e, consequentemente, fortalecendo também os demais tipos de ocupação do mercado de trabalho.

Para mais informações sobre a divulgação do CAGED de dezembro/2018, consulte a divulgação oficial da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Gráfico 1

2019-01-23_111426

Fonte: CAGED/MTE

Gráfico 2

2019-01-23_112737

Fonte: CAGED/MTE

por: Rodolfo Torelly, Especialista em Mercado de Trabalho.

    Os comentários não representam a opinião do portal, sendo de inteira responsabilidade de seus respectivos autores. Comentários impróprios ou que contenham links e dados pessoais serão excluídos.

    Deixe uma resposta

    Voltar
    

    ® 2019 Trabalho Hoje | Termos de Uso | Política de Privacidade | Desenvolvido por Informal Informática